Ricardo Espindula TROMBONE E REGÊNCIA

Ricardo Espindula iniciou seu contato com a música através da Banda Marcial Prof. Ricardo Hoffmann em 1992, vindo posteriormente a estudar pela Escola de Música Professor Valdeci Maia de Rio Negrinho. Em 2002 começou a atuar profissionalmente na área de música como professor, regente e coordenador de bandas marciais e como trombonista em grupos e orquestras da região.

Graduou-se no curso de Licenciatura em Música pela EMBAP, Escola de Música e Belas Artes do Paraná, no ano de 2008 e sagrou-se especialista em Metodologia do Ensino das Artes pela Facinter (UNINTER) em 2012. Como trombonista, realizou diversos cursos de aperfeiçoamento, a exemplo da Oficina de Música de Curitiba e o Festival de Música de Santa Catarina (FEMUSC). Participou como músico efetivo do Coral de Trombones da EMBAP e como convidado da Orquestra Filarmônica de Jaraguá do Sul e a Camerata  Florianópolis.

É professor efetivo da Escola de Música Professor Valdeci Maia, com o cargo de professor de trombone. Coordena o “Grupo de Metais” da escola de música e integra a Banda Concerto e demais grupos da região.  Leciona em duas unidades escolares do município através do projeto “Resgate do Sopro”, que está sendo base para a formação de novos instrumentistas de sopro.

Em 2017, além das atividades que já executa, assumiu a regência da Banda Concerto.